quarta-feira, 7 de janeiro de 2009


A ESTRELINHA AMARELINHA

Era uma vez há muito, muiiiiiiito tempo, Tempo aquele , quando o nosso grande Criador, também conhecido pelo apelido de Pai de Todos, resolveu construir o universo e para isto fez surgir à luz... Pois o Criador compreendeu imediatamente, que sem a luz, o ser humano que seria a obra prima de toda a esta criação, não poderia ser feliz!
Então, da escuridão foram surgindo estrelas, pontinhos luminosos, de vários tamanhos e cores, todas tinham brilho próprio, e cintilavam, parecendo piscar, apagando e acendendo sem parar...
Em uma grande reunião, foi explicado em todas as 88 constelações, ou seja, nas regiões da esfera celestial onde moram todas as estrelas, que elas teriam responsabilidades definidas...
Cada estrelinha teria o seu lugar no céu, e teriam de iluminar os minerais, as plantas e os animais que estavam sendo criados, a luz de cada uma deveria ajudá-los se tornarem fortes! E como eram muiiiiiiiiiiitas, Ele pensou que o Senhor Tempo devesse ser o organizador da localização e função de cada uma delas, mas ao explicar isto para as estrelinhas, uma bem miudinha pareceu ficar muito nervosa, e quase chorando disse:_ Mas Papai do Céu, o Senhor Tempo às vezes, do nada fica muito zangado! Grita trovões, cospe relâmpagos!!! Eu e muitas de minhas irmãzinhas ficamos tão assustadas! Será que ele realmente terá paciência conosco, que somos recém nascidas, ainda tão pequeninas e inexperientes?
Diante de tanta sinceridade o Pai de Todos usando sua imensa sabedoria, disse: _Farei surgir bem no centro do céu, um astro a quem chamarei de Lua, que será linda e serena, sua beleza será muito admirada, mas para ser observada ela precisará da luz de todas vocês, pois não terá luz própria; daí então, enquanto mais cuidar de todas, mais bonita ela reinará no céu, porém também precisarei do Senhor Tempo para protegê-las, este deverá manter alguns de seus filhos como Temporal, e Ventania bem longe de vocês, e decido ainda que todas deverão morar para sempre nos lugares determinados, onde poderão realizar suas tarefas bem direitinho...
E assim foi acontecendo, as coloridas estrelinhas, estava sempre iluminando a Lua, a quem passaram carinhosamente chamar de Dindinha .E por milhares e milhares de anos aqueceram sob sua supervisão, as plantinhas e os animais, os preparando para chegada do ser humano no Planeta Terra, que deveria ser o primeiro a ser habitado... Ufa era trabalheira grande! O Sr. Tempo não parava agitando-se, de lá prá cá, de cá prá lá...A Dindinha Lua de tão cansada, por cuidar de trilhões de estrelinhas, passava um bom tempo entre elas para ver como ia a obra da criação do Pai de todos, mas as vezes vinha só dar uma espiadela, ou ainda sumia de vez, indo tirar longas sonecas, que segundo ela, era a imprescindível para recuperar suas energias,e jamais perder a fama de bonitona...O mundo que havia sido criado em sete dias, agora preparava-se com muitos e muitos detalhes,para chegada do ser humano, tudo aparentemente estava sob controle, e parecia calmo...
Na verdade só parecia, pois uma estrela amarelinha, para ser mais exata, a de número trinta e três mil, vinha repetidas vezes tirando o Sr. Tempo do sério e preocupando muitíssimo a Dindinha Lua, pois imaginem vocês, ela vivia desobedecendo a recomendação de ficar quietinha em seu lugar, iluminando o pedaço da Floresta Amazônica que crescia magnificamente verdejante! Esta estrelinha amarela, bem sabia que era uma honra estar participando da formação de uma das florestas mais maravilhosas do Planeta Terra, que no devido tempo seria admirada e respeitada por todos os povos, mas esta estrelinha amarela, tinha um espírito inquieto, e tinha pressa, muita pressa de ver o planeta terra habitado por pessoas, pois havia se apaixonado por esta espécie, quando o grande criador contou sobre seus planos para ela, e suas irmãzinhas.
Querendo ser mais útil, por várias vezes imitando estrelas cadentes, chegou pertinho da Terra, iluminando inúmeros pontos não previstos como responsabilidades suas, por pouco escapou certa vez de um temporal terrível, quase colidiu com um relâmpago pavoroso e o que era pior, ela assim tão pertinho da Terra poderia ser atingida, por exemplo, por uma explosão de um vulcão e desintegrar-se para sempre, sem nunca chegar a ver completa a obra do Criador....
Certo dia, já bastante mal humorado o SENHOR TEMPO, pediu uma audiência com o Pai de Todos, e agente bem pode imaginar a barulheira que ele fez falando sobre as estripulias da Estrelinha Amarela! Consultada, Dindinha Lua, apesar de muito triste e com receio de qual seria o castigo da estrelinha, teve que confirmar as suas travessuras, mas pediu ao Pai de Todos que fosse levado em conta a boa vontade da Estrelinha em trabalhar incansavelmente...
A Estrelinha amarela foi então, levada a presença do grande Criador, e confirmou tudo que estava sendo dito sobre ela, e se justificou dizendo: Papai do Céu,eu sou muito jovem! E cheia de energia!!!, sei que capaz de ajudar muito a construção do universo...O senhor precisa acreditar que não corro riscos por rebeldia, na verdade ficava muito. muito feliz em poder participar intensamente da sua criação!...Completou suspirando:Ah!se eu pudesse iluminar o planeta Terra inteirinho! Enquanto acontecia a audiência, da Estrela amarelinha, Todos os outros trilhões de estrelinhas temiam pelo que poderia acontecer com a pequenina, Dindinha Lua já estava aos prantos, e até mesmo o zangado Sr. Tempo já se arrependera de ter levado o problema até ao Pai de Todos, foi quando se ouviu a voz do Pai de TODOS : Minha pequenina estrelinha, devemos aprender a respeitar as regras do universo, pois assim todos poderão viver de forma harmônica e feliz; então é importante que a partir de hoje, você prometa que jamais voltará a desobedecer, as orientações de teu Pai! A estrelinha concordou imediatamente e com muiiiiiiiiiiiiiito medo de qual seria seu castigo foi ficando toda encolhidinha, num cantinho do céu, tão tristinha, que realmente dava pena, mas mesmo daquele jeito assustada e sem sua alegria natural, a estrela amarelinha tinha um brilho tão especial, que chamava a atenção, hora se a todos o criador presenteou uma potencialidades iguais, o que fazia nossa estrelinha brilhar daquele jeito? O Pai de todos bem sabia porque...e disse
Reconhecendo teu esforço e amor por este Planeta que em breve estará recebendo uma espécie a quem chamarei de humana, vou te transformar em uma grandiosa estrela, capaz de iluminar de uma só vez todos os seres por mim criados! Ou melhor!Você, e a Dindinha Lua reinarão para sempre no céu do Planeta Terra ! Ela continuara bela e serena!Reinando no período que chamarei de noite... Você será o nosso Astro Rei, receberá o nome de Sol, forte, poderoso e feliz. No período a quem chamarei de dia distribuirá calor e luminosidade e podendo assim realizar o teu sincero desejo de iluminar a todos! E servirá de exemplo ao ser humano, pois a todos farei nascer igual, mas quem sentir amar e de alguma forma proteger a um maior numero de pessoas se destacará e terá o poder de iluminar os caminhos por onde passar! Olhem só amiguinhos! Nós nascemos já estrelinhas! Mas quem quiser brilhar como um sol na vida terá que fazer o que? Amar como Jesus nos amou!

Eu contei uma historinha
Que diz como nasceu a luz,
E que a estrela amarelinha, virou o Sol
Por amar como Jesus!


...♥♥♥... Esta historinha foi escrita por Daluzinha Avlis! ...♥♥♥...

2 comentários:

Anônimo disse...

sem comentario e limdo , e maravilhoso para imaginação infantil parabens, daluzinha

CAROL disse...

Muito lindo e gostoso de ver o blog da Daluzinha. É divertido e envolvente! E a Daluzinha é um ser cheio de luz. Amamos mto!